Apple MacBook Air 2010: o netbook [quase] perfeito

Quando a Apple lançou o primeiro MacBook Air em 2008, não foram poucos usuários e analistas que ficaram apaixonados pelo novo notebook, em função de uma combinação única performance, design e duração de baterias.


Entretanto, o primeiro MacBook Air também tinha algumas pequenas deficiências. Ele era quente, o HardDisk de 1.8" mostrava-se lento, e memória de 2GBytes não poderia ser expandida para 4Gbytes. Enfim, era uma boa máquina para tarefas de escritório e navegação na Internet, e também entregava, quando exigido, bem mais performance que um notebook baseado no Intel Atom.



Quando a Apple lançou a segunda geração do MacBook Pro, como um aperfeiçoamento importante no duração de baterias, além de um desempenho bem superior ao oferecido pelo Air, observou-se uma migração de usuários para o MacBook Pro, tendo em vista que a combinação de performance e duração de baterias mostrava-se mais favorável.


A Apple tem feito algumas atualizações de hardware no MacBook Air desde o seu lançamento, mas nada muito revolucionário: migração do chipset Intel para o nVIDIA, e melhoras na velocidade dos SSD (Solid State Disk), porém a duração das baterias não melhorou, e a quantidade de memória não subiu acima dos 2Gbytes.


Na última semana a Apple anunciou a maior atualização do MacBook Air desde 2008, com um projeto completamente novo, redução de preços e melhorias internas.

Dois modelos de MacBook Air: 11,6" e 13,3"

O primeiro Apple MacBook Air era um tanto quanto econômico na conectividade. Ele tinha um conector de força - visível, enquanto no lado direito da máquina, haviam outras três conexões escondidas: USB, mini DisplayPort, e saídas de som.


O novo Apple MacBook Air abandonou o conceito arredondado de design do anterior, e introduz superfícies e planos angulares em toda a máquina. A Apple introduziu duas entradas USB (uma em cada lado), e as conexões escondidas não existem mais. Agora fica tudo a mostra.


O microfone do novo Apple MacBook Air agora fica ao lado das saídas de som, na lateral. Esse local pode suscitar a idéia de que podem ocorrer problemas de recepção do som, mas não é o que acontece. A performance de áudio mostrou-se excelente mesmo em conversas on-line em locais ruidosos.



Além disso, o novo MacBook Air agora vem em duas versões. Um modelo menor, com tela de 11,6" e outro maior, de 13,3". Ambos apresentam idêntico layout. A única diferença é que o modelo de 13,3" recebeu um leitor de cartões, não presente na versão de 11,6".

Pesos e dimensões

Espessura 0,3 a 1,7 cm para ambos os modelos
Largura 29,95 cm (11,6") e 32,5 cm (13,3")
Comprimento 19,2 cm (11,6") e 22,7 cm (13,3")
Peso 1,06 Kg (11,6") e 1,32 Kg (13,3")

Os preços e especificações também diferem. O novo MacBook Air de 11,6" tem o preço inicial de US$ 999 dólares, enquanto o modelo de 13,3" começa em US$ 1299 dólares - ambos preços para o mercado norte-americano. SSD's são a única opção de hard-disk.



Especificações Técnicas

MacBook Air 11,6"

CPU Intel Core 2 Duo 1.4Ghz (1.5Ghz opcional)
Memória 2GBytes DDR3-1066 (4GBytes opcional)
GPU nVIDIA GeForce 320M
SSD 64GB (128GB opcional)



MacBook Air 13,3"

CPU Intel Core 2 Duo 1.86Ghz (2.13Ghz opcional)
Memória 2GBytes DDR3-1066 (4GBytes opcional)
GPU nVIDIA GeForce 320M
SSD 128GB (256GB opcional)

Teclado

O teclado no Novo MacBook Air é similar ao observado em outros notebooks e desktops da Apple, porém, ao contrário do observado no MacBook Pro, nenhum MacBook Air vem com retro-iluminação do teclado.


A iluminação do teclado é importante quando se pretende usar o notebook à noite, sem iluminação ambiente, sobretudo pelo fato de o lay-out das teclas dos Mac diferir do verificado em notebooks convencionais.


Entretanto, para quem está acostumado com os Mac, a falta de iluminação não representa problema. Além disso, a Apple não colocou sensor de luminosidade no MacBook Air - assim, mudanças na intensidade do visor devem ser feitas manualmente.


Não há suporte nativo ao Adobe Flash Player

Que a Apple não é a maior fã do Adobe Flash Player isso todos nós sabíamos. O sistema operacional Mac iOS que equipa os Apple iPad e Apple iPhone 4 não dispõem de suporte, e nem é possível instalar esse plug-in.


Entretanto, os navegadores Safari dos notebooks e desktops da Apple já vinham com o Adobe Flash Player instalado. Agora não mais. Quando você tentar abrir uma tela do Youtube com um novo Apple MacBook Air você recebe esta tela:

O fato de o Flash Player não vir instalado de fábrica indica que a Apple deseja que os usuários usem a última versão dessa funcionalidade. De qualquer forma, a remoção do Flash Player do Apple Mac OSX indica que a Apple realmente quer o fim desse aplicativo.


As razões da Apple para retirar o suporte ao Flash Player são principalmente de segurança. A Apple quer manter seus sistemas operacionais tão seguros quanto possível, e são conhecidas as vulnerabilidades apresentadas por esse aplicativo da Adobe.

O MacBook Air de 11,6"

O novo Apple MacBook Air 11,6" é o perfeito computador portátil. É a coisa mais próxima que se irá encontrar de um Apple iPad com teclado. Apesar de esses dois equipamentos prestarem-se a funções diferentes, o Apple MackBook Air 11,6" está mais próximo do Apple iPad que todos os outros notebooks da Apple.


A Apple não usa o termo "netbook" para designar o Apple MacBook Air 11,6", mas o fato é que ele é um verdadeiro netbook, com um hardware bem superior. O teclado tem o tamanho tradicional, um processador bem mais rápido que o Intel Atom, e uma bela tela. Trata-se do notbook perfeito. Ou melhor, quase perfeito, pois ele é muito caro.

Apesar de os US$ 999 dólares são bem menos onerosos que os preços prévios dos MacBook Air, o fato é que ele é pelo menos US$ 400 dólares mais caro do que seria razoável pagar por um notebook com esse nível de hardware: 2GB de memória, Intel Core 2 Duo 1.4GHz e nVIDIA GeForce 320M.


A usabilidade do MacBook Air 11,6" é bem superior ao que se encontra nos tradicionais netbooks, graças ao teclado de tamanho normal, e que não exige sacrifícios no momento da digitação. Tudo funciona como em um notebook tradicional da Apple.



A qualidade construtiva é excelente. O Apple MacBook Air emprega o conceito construtivo de peça única. Há uma superfície removível na parte inferior para acesso ao hardware, mas a peça que abriga o teclado e o mouse é única e feita de alumínio, o que confere solidez inigualável.

A tela tem formato 16:9 com resolução de 1366 x 768 pixels, sendo formada por um painel brilhante retroiluminado por LED.

Performance

O que chama a atenção no uso do Novo Apple MacBook Air é sua responsividade. O sistema operacional responde de forma rápida e sem vacilos, bem mais rápido, inclusive, que qualquer notebook equipado com sistema operacional Windows.


Para quem está acostumado com o Apple Mac OSX não há surpresas. Todas as funcionalidades estão lá. O sistema de múltiplas áreas de trabalho oferecido pela GPU nVIDIA 320M permite alternar entre diversas áreas de trabalho com rapidez.


Basta arrastar o mouse para o canto superior esquerdo que todas as áreas de trabalho disponíveis aparecerão em um mosaico. As que ainda não foram abertas ficam em branco.


Ao clicar em cima delas, obtém-se uma nova área de trabalho, que pode começar do zero. O poder do hardware pode ser verificado na facilidade e rapidez com o qual consegue alternar entre estas múltiplas interfaces.

Conclusões

O Novo Apple MacBook Air conseguiu melhorar ainda mais esse notebook da Apple. O design ficou mais bonito e funcional, e a versão de 11,6" beira a perfeição. O modelo menor é como se fosse um Apple iPad no qual você pode trabalhar nele.


O modelo de 11.6" é o netbook da Apple. Entretanto, a Apple não o chama de netbook pois com o Apple MacBook Air 11,6" você pode, além de navegar na Internet e usar aplicações de escritório tradicionais, ele é capaz de executar qualquer tarefa de um notebook tradicional. O único problema sério mesmo é o preço: US$ 999 dólares nos EUA converter-se-ão em mais de R$ 4.000 em terras brasileiras.


Se a Apple fosse um pouco menos voraz em sua política de preço para o Apple MacBook Air 11,6", colocando-o na faixa entre US$ 600 e US$ 700 dólares, é bem provável que sua participação de mercado nesse segmento seria bastante acelerado, tendo em vista que é, de longe, o melhor netbook disponível do mercado. Mas, a US$ 999 dólares ele se transforma em um produto de luxo, que a maioria das pessoas não pode pagar.

Comentários