O Internet Explorer 9 coloca a sua GPU para trabalhar

A Microsoft liberou ontem uma versão beta do seu novo navegador Internet Explorer 9, com uma interface completamente nova, em certos aspectos parecida com o Google Chrome, e que é algumas vezes mais rápida que a versão anterior. O que realmente chama a atenção é a sua capacidade de usar o hardware gráfico instalado no sistema.


Para quem usa sistemas AMD capazes de rodar o AMD Overdrive, verificar o IE9 acelerando a GPU é simples: por meio do monitor da GPU observa-se que, sem o IE9 ativo no sistema, a GPU fica operando em frequencia de repouso. Entretanto, uma vez carregado o IE9, o clock da GPU já sobe para a frequencia máxima. O teste acima é o FishIE. No IE9, com uma HD4350, e 500 peixes na tela, o resultado foi 38FPS.



Quando se roda um benchmark do Internet Explorer 9, o nível de utilização da GPU dispara. É claro que em placas mais poderosas será difícil atingir 100%, mas os testes abaixo foram conduzidas em uma HD4350 com o Catalyst 10.9 e o ganho de performance em relação ao Google Chrome 6 é bestial: enquanto o Chrome 6 não passou de 3 Rev/Minuto, o mesmo sistema usando o IE9, atingiu nada menos que 1789 Rev/Minuto, ou seja, 596 vezes mais rápido.


Um aspecto a se observar é que, pelo menos nessa versão Beta, o IE9 colocou a Radeon HD4350 operando em frequencia máxima mesmo sem carga de trabalho. Atualização 16/09: refiz os testes e a GPU voltou à frequencia mínima após utilizada, indicando que o IE9 já conta com gerenciamento de uso da capacidade computacional da GPU "por demanda".

Comentários