Escândalo sexual derruba presidente e ações da HP

O presidente da Hewlett-Packard - Mark Hurd renunciou ao cargo na última sexta feira após uma investigação interna da empresa ter mostrado que o executivo falsificou relatórios de despesas para esconder uma "relação estreita" com executiva de uma fornecedora da HP.

Presidente da HP cai após escândalo Sexual

O anúncio chocou o mercado financeiro, que puniu a empresa com uma queda de mais de 10% nas ações da empresa. A mulher envolvida no escândalo ainda não tem sua identidade revelada, mas sabe-se que foi a responsável pelo marketing da HP entre 2007 e 2009.

A suposta vítima do assédio sexual já contratou a advogada Gloria Allred, de Los Angeles, a qual é especializada em representar clientes de elevado perfil, como as supostas amantes do jogador de golf  Tiger Woods. Segundo a advogada, sua cliente já declarou que não manteve relações sexuais com o agora ex-presidente da HP.

Com a renúncia do principal executivo, assume interinamente a presidência da HP a atual diretora financeira da empresa - Cathie Lesjak.

Com a saída da empresa, Mark Hurd receberá uma indenização de US$ 12,2 milhões de dólares. Seu salário total em 2009 foi de US$ 30,3 milhões de dólares. Nos últimos três anos sua remuneração total atingiu US$ 97,8 milhões de dólares.

Esse escândalo sexual parece trazer algumas referências do filme "Assédio Sexual" (1994): uma grande empresa de tecnologia, uma executiva poderosa (Demi Moore no papel de Meredith Johnson), dinheiro e poder.

Comentários