GlobalFoundries usará tecnologia Extreme Ultraviolet no processo de 15nm

O vice-presidente de pesquisa e desenvolvimento da Globalfoundries, Gregg Bartlett, informou que a foundry planeja usar a nova tecnologia de fabricação Extreme Ultraviolet (EUV) para seus processos produtivos abaixo de 22nm.


A IBM e a AMD vêm desenvolvendo esse novo processo litográfico EUV já a alguns anos, e o anúncio da GlobalFoundries hoje na SemiCom West mostra que a fase de desenvolvimento já foi superada, e a nova etapa consiste em preparar as fábricas para produção em massa de chips.

Segundo o executivo, a GlobalFoundries já irá colocar o ferramental necessário para a produção no processo de Extreme Ultraviolet (EUV) na nova unidade produtiva que está sendo construída em Nova York, e que tem início de operação previsto para o segundo semestre de 2012.

Mudança arriscada

O anúncio da GlobalFoundries mostra que a foundry está se movendo de forma agressiva, mas justificada, tendo em vista que "o processo de imersão litográfica só permite a produção de chips até 22nm, e, mesmo assim, exigindo elevados investimentos financeiros, além de incorrer em elevada complexidade técnica", aponta Bartlett.

Esse contexto levou a empresa a optar por uma "nova solução" - Extreme Ultraviolet (EUV), que permite ir além dos 20nm, viabilizando a fabricação em 15nm EUV entre 2014 e 2015.

Intel e TSMC continuam no processo de imersão

As duas maiores fabricantes de semi-condutores do mundo - Intel e TSMC -, porém, não mostraram planos de usar a nova tecnologia EUV para seus processos de 22nm. O roadmap da Intel aponta para o lançamento de chips em 22nm em 2012, e a TSMC planeja produção em 20nm em 2013.

Duas visões na imprensa: EUV para 15nm ou 22nm?

Essa matéria foi objeto de duas notícias na imprensa especializada: XBitLabs e Semiaccurate. Segundo o XBit a GlobalFoundries planeja usar o EUV já para o processo de 22nm, e essa decisão implicaria que o 22nm para as CPUs e GPUs da AMD seria atrasado para 2014 ou 2015.

Isso causaria um transtorno para AMD, tendo em vista que a Intel deve estar produzindo em 22nm já em 2012. Ou seja, a AMD ficaria entre 2012 e 2014/2015 usando o processo de 32nm, o que a colocaria em desvantagem frente à Intel.

Charlie Demerjian, do Semiaccurate, porém, tem visão diversa. Em seu artigo, sustenta que o EUV da GlobalFoundries é apenas para o processo de 15nm, sendo mantido o cronograma inicial dos 22nm, com entrada em produção entre 2012 e 2013, e entre 2014 e 2015, a produção em massa de chips em 15nm.

Com informações: Semiaccurate XBitLab

Comentários