Finanças: analistas preocupados com a NVIDIA e animados com AMD

O mercado financeiro mostra recomendações opostas para as duas maiores fabricantes de GPU´s: AMD e NVIDIA. Para a AMD, Dave Novosel, analista da Gimme Credit, elevou a classificação da empresa para "improving", sendo que a classificação anterior era "declining".



Segundo Novosel, a “AMD não precisará mais consolidar em seus balanços as operações da Global Foundries, removendo uma substancial quantidade de débitos, e melhorando de forma considerável a geração de capital.  "Além disso, a receita está crescendo e as margens de lucro se expandindo, o que leva um fluxo positivo de caixa".

AMD - receitas e margens de lucro em expansão

O analista aponta que a receitas e as margens de lucro da AMD estão crescendo em decorrência da demanda por produtos de tecnologia, e, em relação aos resultados do ano passado, a AMD deve apresentar fortes avanços.

Apesar dessas recomendações, as ações da AMD estão despencando quase 7% no pregão de hoje, um movimento que é acompanhando por quedas de quase 5% de Intel e NVIDIA, evidenciando tratar-se de um movimento exógeno.

NVIDIA - lucros e receitas em rota declinante

A NVIDIA, porém, apresenta situação diversa. Arnab Chanda, analista da Roth Capital, reduziu a classificação da NVIDIA de BUY (compra) para HOLD (mantenha), em função de preocupações que apontam redução do ritmo de negócios com os processadores gráficos da companhia.

Chanda disse que nos próximos 6 a 12 meses, a União Européia irá reduzir seu ritmo de atividade econômica, e isso irá afetar de forma significativa a NVIDIA, fazendo com que os papéis da empresa fiquem estacionados ao redor dos níveis de preços atuais.

O analista ainda aponta que as ações da NVIDIA já cairam 30% este ano, mas esta queda não é suficiente para indicar qualquer ganho no curto prazo. Assim, as ações da NVIDIA devem ficar ao redor de US$ 12,00, uma queda significativa em relação ao patamar anterior, que era de US$ 19.

“Os negócios da NVIDIA no curto prazo estão desacelerando". Além disso, ele aponta que a produção de chips da NVIDIA, neste momento, é superior à oferta, e as entregas só estão ocorrendo em função de um processo de recomposição dos estoques. Entretanto, como as vendas futuras serão menores, as vendas da NVIDIA deverão se reduzir no segundo semestre.

Fontes: Barron´s - AMD Barron´s - NVIDIA

Comentários