Clevo prevê forte movimento do mercado em direção à AMD em 2011

O ano de 2011 está se pronunciando muito interessante para a AMD - Advanced Micro Devices. A AMD obteve, em 2009, uma grande vitória nos tribunais contra a Intel, e, desde 2008, vêm pavimentando o caminho rumo a liderança tecnológica e de mercado no segmento de processadores gráficos (GPU), processo esse consolidado com o lançamento da tecnologia DX11. 

A confiança dos canais de distribuição e dos grandes fabricantes de computadores está restabelecida e nós veremos um grande avanço da AMD já em 2011.

Quem é a Clevo?

Antes de mais nada: o quê (ou quem) é a Clevo? A Clevo é um produtor real de computadores. Quando vamos a uma loja e vemos um laptop com a marca Acer, Apple ou HP, o verdadeiro fabricante desse equipamento é uma empresa como a Wistron, Great Wall ou a Clevo.

Esses grandes fabricantes fazem computadores que depois recebem as marcas conhecidas no mercado. A Clevo fabrica milhões de notebooks por ano, configurando-se em um dos maiores fabricantes mundiais.

A linha de computadores fabricados pela Clevo em um passado rececente era totalmente dominada pela plataforma Intel, sobretudo no segmento de notebooks, onde a AMD estava virtualmente fora da competição, pois não tinha produto para competir com a Intel. O mercado de notebooks está avançando sobre o de desktops de forma consistente: ao longo dos próximos doze meses, para cada desktop vendido na Inglaterra, outros quatro notebooks serão vendidos.

O mercado mundial de computadores vende mais de 300 milhões de computadores por ano, sendo que a participação de mercado dos desktops está caindo de forma rápida. Esse segmento, porém, ainda é importante, e aí temos a AMD com um produto de sucesso no mercado como o Phenom II associado a uma linha de processadores gráficos Raadeon série HD5000 que a coloca de forma muito competitiva com a Intel e nVIDIA.

Entretanto, se a AMD não tivesse uma estratégia consistente no segmento de notebooks, as ações da empresa não teriam subido 500% nos últimos 18 meses. A explicação para a confiança que o mercado financeiro está depositando na AMD deriva de vários aspectos.

AMD Fusion

A AMD vem falando sobre o processador Fusion desde 2006, mas apresentações de PowerPoint não são suficientes para mudar a mente de grandes fabricantes e dos investidores do mercado financeiro. Entretanto, mudanças estão ocorrendo na AMD e colocando as expectativas em outro patamar.

Está em curso uma mudança de executivos na força de vendas da AMD que se relaciona com os principais fabricantes orientais. Esse processo está rendendo excelentes resultados: a Clevo e outros fabricantes estão incluindo em suas linhas muitos produtos AMD, porque a equipe de vendas da AMD liderada pelo Vice Presidente John Byrne está conseguindo passar uma mensagem convincente e com maior credibilidade.

John Byrne era o homem chave da ATI para os contatos com os grandes fabricantes, e desde a aquisição da ATI pela AMD, está angariando mais e mais importância dentro da AMD, e, ao que parece, há alguns meses, a AMD confiou a ele o papel chave de relacionamento com seus principais parceiros do Extremo Oriente.

E esses fabricantes, entre os quais se inclui a Clevo, estão finalmente começando a ver as coisas sob a perspectiva da AMD. Eles compraram a mensagem de Byrne que os processadores APU Fusion são reais, e que o Fusion é, de fato, o futuro (ou, ao menos, uma parte dele).

O vice presidente da AMD está liderando uma revolução cultural dentro da AMD, desempenhando para a AMD o que o presidente da nVIDIA - Jen Hsun Huang - tem feito com sucesso nos últimos dez anos. Byrne conseguiu construir entre os fabricantes a confiança de que as APU Fusion irão deter um papel fundamental no mercado móvel, e, assim, os roadmaps das principais fabricantes de computadores estão apresentando uma série de equipamentos baseados na plataforma AMD, o que levará uma mudança significativa nas participações no mercado de notebooks em 2011.

Conclusão

Desde a aquisição da ATI, a AMD vem fazendo um bom trabalho, ganhando mercado da nVIDIA no segmento de processadores gráficos (GPU), mas, em geral, não foi capaz de ameaçar a folgada liderança da Intel no mercado de computadores móveis.


Entretanto, a agressiva abordagem da nova equipe de vendas AMD está fazendo efeito, e os grandes players do mercado como Clevo, e outros poderosos OEM, estão mudando sua linha de produtos, migrando da plataforma Intel para a da AMD, o que pode ser constatado nos roadmaps e planilhas de lançamento desses fabricantes - lotados de produtos com o logo AMD.

Ao longo de 2011 o quadrado verde e preto da AMD observará uma forte expansão nas linhas de fabricação dos produtores, o que significa que veremos mais computadores e notebooks com a marca AMD sendo vendidos em lojas ao redor do mundo.


Fonte : Kitguru

Comentários