AMD planeja processadores Fusion para servidores, mas não no curto prazo

A AMD mostrou pela primeira vez, na semana passada, uma APU (Unidade de Processamento Acelerado) Fusion em funcionamento, o que provocou uma onda de notícias sobre o assunto na imprensa especializada em tecnologia. As novas APU AMD Fusion que chegarão ao mercado no começo de 2011 destinam-se para o segmento de notebooks e desktops.

Entretanto, uma grande questão que estava em aberto até hoje era sobre a possibilidade de adoção de uma APU Fusion em servidores. O diretor de marketing da AMD para servidores e worstations - John Fruehe - publicou um post em seu blog hoje informando que não se observará ganhos imediatos de performance das aplicações de notebooks e desktops rodando nas APU Fusion, tendo em vista que o software ainda não está preparado para tirar vantagem da nova arquitetura.

Entretanto, algumas aplicações, como os novos Microsoft Office 2010 e Internet Explorer 9 são dois dos exemplos de aplicações que já se beneficiarão desse tipo de CPU.

Computação Heterogênea e as APU Fusion em servidores

No campo dos servidores a situação é ainda mais complicada pois nesse ambiente o trabalho pesado da grande maioria das aplicações é feito pela CPU, sendo que apenas as operações matemáticas são otimizadas para rodar na GPU.

Assim, também no ambiente de servidores será necessária uma alteração nas aplicações para que tirem proveito das GPU´s, processo esse que será ainda mais lento nos servidores que nos notebooks e desktops, tendo em vista a maior complexidade do ponto de vista técnico.

Portanto, segundo Fruehe, ainda há um longo caminho a se percorrer para que as aplicações de servidores sejam otimizadas para as APU´s. De qualquer forma, o executivo apontou que a AMD planeja levar o conceito de APU Fusion para os servidores, porém isso levará ainda um longo tempo até chegar ao mercado.

Comentários