The Phenom of the Opera

Poderíamos traçar um paralelo entre o enredo que se desenvolve após o lançamento dos novos processadores de seis núcleos AMD Phenom II X6 com o famoso romance gótico francês de Gaston Leroux - The Phantom of The Opera

Erick, o Fantasma, assombra os empregados e espectadores da Ópera de Paris e faz com que sua amada - Christine Daaé - supere, na preferência do público, a arrogante Diva Carlotta.

Na nossa ópera tecnológica, o X6 1090T, o Phenom, vem assombrando os Intel Core i7 nos testes de desempenho, e, com um preço tanto de CPU quanto de plataforma inferior, tem tudo para cair na preferência dos consumidores, e desbancar a Diva Intel e seus Intel Core i7 nas mentes de público e crítica.

Depois do teste do Adrenaline, outro review interessante foi o promovido pelo site Guru3D, onde eles colocaram lado à lado os dois novos modelos hexa-nucleares da AMD: 1055T e 1090T contra os Intel Core i7 870 de quatro núcleos.


Como o objetivo deste post é comparar a performance dos AMD Phenom II X6 com o do Intel Core i7 870, optamos por compilar os dados do teste do Guru3D em poucas tabelas, nas quais a performance do Intel Core i7 870 é tomada como referencial.

Sendo assim, ele sempre ficará com 100%. As barras em verde mostram o desempenho relativo das duas CPU da AMD.

Benchmarks sintéticos


Como pode ser observado no gráfico acima, a superioridade do AMD Phenom II X6 1090T sobre o Intel Core i7 870 variou de 9,8 a 28,8%, sendo consistentemente mais rápido que o Intel Core i7 nessas situações.

Já o modelo 1055T também mostrou-se superior em alguns testes, chegando a ser 11,4% mais rápido que o Intel Core i7 870 no CPU ZLib. No Cinebench 11.5 o Phenom II 1055T foi apenas 0,79% inferior ao Intel Core i7 870.

3D Mark - Testes de CPU


Transcodificação de vídeo


Os testes de codificação de vídeos e imagens mostraram também que o AMD Phenom II X6 1090T é mais rápido que o Intel Core i7 870 no H.264, que é um teste que usa todos os núcleos de processamento disponíveis. Já no MediaShow Expresso o Intel abriu uma pequena vantagem de 2.3% em relação ao 1090T e de quase 12% em relação ao 1055T.



Os resultados mais surpreendentes apareceram nos testes de consumo de energia. Surpreendentes pelo fato de a Intel indicar um TDP de 95W para o Intel Core i7 870, o que faz supor que esse processador consumiria menos energia que os AMD Phenom II X6, os quais apresentam TDP de 125W.

As medições do Guru3D mostraram, porém, que os AMD Phenom II X6 consomem de 15% a 25% menos energia que os Intel Core i7.

Preços


Preço é uma variável que não pode se esquecida em qualquer comparativo. É o preço o principal direcionador de compra de produtos. Como visto acima, os AMD Phenom II X6 são significativamente mais acessíveis que os Intel Core i7 870.

Apesar de mais barato, o AMD Phenom II X6 1090T mostrou-se mais rápido que o Intel Core i7 870. Além disso, sempre é bom lembrar que a nova arquitetura de processadores de alta performance da AMD - Bulldozer - disporá de modelos compatíveis com o socket AM3 dos AMD Phenom II X6, o que permitirá um gasto menor em uma eventual atualização de sistema no ano que vem.

Por outro lado, a Intel também deve lançar sua nova geração de processadores na mesma época, porém, sem compatibilidade com os atuais sockets LGA1156 e LGA1366, o que exigirá, em uma atualização de sistema, comprar uma nova motherbard.

Conclusão

Os indicadores de preços e de desempenho mostram que o AMD Phenom II X6 1090T é uma opção mais atrativa quando comparado com o Intel Core i7 870. O exemplar da AMD custa praticamente a metade do preço do Intel, e oferece uma performance superior.

Além disso, os modelos da AMD permitirão uma maior facilidade de atualização do sistema no futuro, em vista da política de compatibilidade de sockets da AMD. Esses aspectos devem conquistar os corações e mentes de muitos consumidores, assim como Christine Daaé conquistou a mente e o coração tanto do Fantasma quanto de Visconde Raoul de Chagny. Mas o Phenom parece estar mais para Chagny que para Erick.



E aqui a versão da Ópera do Nightwish.


Comentários