NVIDIA lança a GeForce Fermi GTX465

A Nvidia lançou oficialmente, hoje, mais uma GPU baseada em sua nova arquitetura Fermi: GeForce GTX465. Contendo 352 núcleos CUDA e com suporte à API DirectX11, PhysX, SLI, CUDA (GPGPU) e NVIDIA 3D Vision.



A nova placa será a mais acessível placa de vídeo baseada na arquitetura NVIDIA Fermi disponível no mercado, com preço sugerido de US$ 279 para o mercado norte-americano.



Os 352 núcleos CUDA da GTX 465 trabalham a uma frequencia de 607MHz para o núcleo e de 1215Mhz para os shaders. O modelo de referência vêm com 1GB de memórias GDDR5 operando a frequencia de 3206MHz em uma interface de 256-bit memory interface.



Além disso, as placas dipõem de 2 conectores de alimentação de de 6 pinos no padrão PCI-Express e ostenta um TDP de 200W. Em termos visuais, a GeForce GTX465 é muito parecida com a GTX470 e ainda mantém um sistema de refrigeração que exige dois slots, além de saídas HDMI e duas dual-DVI.



A maioria dos websites especializados já fizeram testes com a nova placa, comparando-a tanto com as GeForce GTX470/480, quanto com as ATI Radeon HD5870, HD5850 e HD5830. Os testes onde o modelo da NVIDIA brilha são os de Tesselantion DirectX11.

Nos demais, há uma superioridade em termos de performance da ATI Radeon HD5850, e é preciso considerar que os testes foram feitos com o novo driver NVIDIA ForceWare 275.15, os quais produzem uma melhoria de performance nessas placas.Veja alguns resultados do teste do Tom´s Hardware.


Mais testes:

- AnandTech
- TweakTown
- HotHardware
- LegitReviews
- TechPowerUP
- HEXUS
- KitGuru

Conclusões

A nova NVIDIA GeForce GTX465 é um pouco mais rápida que a ATI Radeon HD5830 e fica atrás da Radeon HD5850, perdendo, em média, por uma margem de 10%. Entretanto, a ATI Radeon HD5850 não é uma placa que pode se chamar de acessível, tendo em vista seu preço ao redor de US$300 no mercado norte-americano.

Nesse sentido, o preço da NVIDIA GTX 465 está bem posicionado, inferior ao da HD5850, mas superior ao da HD5830 (que custa em torno de US$200,00). Evidentemente, seria melhor se a GTX465 fosse mais acessível, mas as placas da NVIDIA dispõem de recursos que podem justificar esse preço "premium", como o suporte ao CUDA, ao 3DVIsion e ao Physx.

Os novos drivers ForceWare 257 produziram além de melhoras na performance, reduções nas temperaturas de operação, o que mostra que a NVIDIA pode evoluir bastante ainda em sua arquitetura, sobretudo no que respeita a eficiência energética.

Comentários