AMD detém 28% do mercado mundial de CPU´s para desktops

A demanda global por micro-processadores de computadores pessoais (PC) apresentou um declínio de 5,6% no primeiro trimestre de 2010 (Q1/2010) frente ao último trimeste de 2009 (Q4/2009), de acordo com o IDC - International Data Corporation.

Essa queda no primeiro trimestre é um movimento sazonal normal, tendo em vista que o último trimestre sempre responde pela maior demanda por razões óbvias. O aspecto positivo, porém, é que a queda sazonal da demanda foi menor que o normal (historicamente observa-se uma retração de 7% a 8% do Q4 para o Q1 do ano subsequente). Além disso, quando se compara o primeiro trimestre de 2010 (Q1/2010) com o período correspondente de 2009 (Q1/2009), observa-se uma expressiva elevação de 39% nas vendas.

Em termos financeiros, a receita total no Q1/2010 caiu apenas 2% na comparação com o Q4/2009, e cresceu 40,4% em relação ao Q1/2009. Esses dados mostram que houve uma elevação do ASP (Preço Médio de Venda) dos processadores no período analisado. Os números do IDC mostram uma elevação média de 4,1% no ASP do Q1/2010 quando comparado com o Q4/2009, o que decorre, segundo o IDC, de uma maior participação de processadores de alta performance no total de vendas.

Mercado de Servidores retraiu-se 1,4%

Quando se analisam os dados dos três segmentos (desktops, notebooks e servidores), observa-se que o segmento de processadores móveis (notebooks) caiu 6,3%, enquanto os desktops declinaram 5,1% e mercado de servidores viu sua demanda comprimir-se em 1,4%.

Atom responde por 20% das vendas de processadores móveis da Intel

O processador de entrada de linha da Intel, o Atom, o qual é direcionado principalmente para o segmento de netbooks, respondeu por 20% das vendas totais de processadores móveis da Intel, no Q1/2010. A notícia boa, para a Intel, é que esse número é menor que os 24% observados no Q4/2009.

Participação de mercado

No primeiro trimestre de 2010 (Q1/2010) a participação de mercado da Intel no mercado global de processadores X86 foi de 81%, uma elevação de 0,5% em relação ao Q4/2009. A AMD ficou com 18,8%, perdendo 0,6% no período, e a VIA ficou com 0.2%.

Participações de mercado. Processadores X86. Unidades Vendidas. Q1-2009 a Q1-2010
1Q09
2Q09
3Q09
4Q09
1Q10
2008
2009
Intel
77.3%
78.9%
81.1%
80.5%
81%
80.3%
79.7%
AMD
22.3%
20.6%
18.7%
19.4%
18.8%
19.2%
20.1%
VIA
0.4%
0.5%
0.2%
0.1%
0.2%
0.4%
0.3%
Total
100%
100%
100%
100%
100%
100%
100%


Segmento de processadores móveis - ampla dominação da Intel

No lucrativo segmento de processadores móveis, a Intel ficou com 87,8% do mercado, um ganho de 0,5 pontos percentuais em relação ao Q4/2009, enquanto a AMD ficou com 12,1%, um declínio de 0,6 pontos percentuais em relação ao Q4/2009.


Segmento de processadores móveis. Participações de mercado em unidades vendidas.
1Q09
2Q09
3Q09
4Q09
1Q10
2008
2009
Intel
84.3%
86.9%
88%
87.3%
87.8%
87.1%
86.8%
AMD
15%
12.6%
11.9%
12.7%
12.1%
12.1%
12.8%
VIA
0.7%
0.5%
0.2%
0.1%
0.1%
0.8%
0.3%
Total
100%
100%
100%
100%
100%
100%
100%


Segmento de servidores - ampla dominação da Intel II

No setor de mercado de processadores x86 destinados aos servidores e estações de trabalho, a Intel deteve, no Q1/2010, 90.2% do mercado, um ganho de 0,4 pontos percentuais em relação ao Q4/2009. A AMD, por sua vez, perdeu 0,4 pontos percentuais, e ficou com 9.8%.


Mercado global de CPU servidores x86. Participações de mercado em unidades vendidas.

1Q09
2Q09
3Q09
4Q09
1Q10
2008
2009
Intel
89.3%
89.9%
90.4%
89.8%
90.2%
86.6%
89.9%
AMD
10.7%
10.1%
9.6%
10.2%
9.8%
13.4%
10.1%
Total
100%
100%
100%
100%
100%
100%
100%



Segmento de desktops - AMD detém quase 1/3 do mercado

O segmento de desktops é o que mostra a melhor performance da AMD em termos de participação de mercado. Nesse setor, a Intel ficou com 71,7% do mercado, um ganho de 0,6 pontos percentuais, enquanto que a AMD ficou com 28%, perdendo 0,7 pontos percentuais, e a VIA ficou com 0,3%.


Mercado global de CPU desktop. Participações de mercado em unidades vendidas.
1Q09
2Q09
3Q09
4Q09
1Q10
2008
2009
Intel
70%
70.2%
72.2%
71.1%
71.7%
73.4%
71%
AMD
29.8%
29.4%
27.4%
28.6%
28%
26.4%
28.8%
VIA
0.2%
0.4%
0.3%
0.2%
0.3%
0.2%
0.3%
Total
100%
100%
100%
100%
100%
100%
100%




Projeções e conclusões

A projeção do IDC para o crescimento da demanda global por processadores x86 é de um crescimento de 15,1% em 2010. Além disso, o IDC aponta que o segundo trimestre de 2010 (Q2/2010) deve se mostrar tão forte quanto o Q1/2010. 

Com relação às participações de mercado de Intel, AMD e VIA, observa-se que a AMD ainda está sub-posicionada tanto no segmento de notebooks quanto no setor de servidores. Por outro lado, o segmento de desktops, no qual a AMD detém 28% de mercado, mostra-se o mais favorável para a empresa. 

É importante notar, porém, que exatamente nos dois segmentos mais lucrativos do mercado - servidores e laptops - a AMD fica com entre 10% e 12% do mercado. Para o setor de servidores, o lançamento dos processadores AMD Magny-Cours de 12 núcleos deve melhorar o posicionamento da AMD nesse setor.

Já o segmento de notebooks é o mais complicado para a AMD, tendo em vista que, no momento, ela não tem CPU para concorrer com os processadores Intel Core i3 e Core i5 que estão inundando o segmento de notbooks. Espera-se para o segundo semestre de 2010 o lançamento dos Athlon II X3 e X4, assim como os Phenom II X3 e X4 para o segmento de notebooks, os quais devem vir em uma nova plataforma VISION com aperfeiçoamentos nos aspectos relativos a consumo de energia.

De qualquer forma, os Magny-Cours e os Phenom para notebooks devem ajudar a AMD este ano a não perder mais mercado para a Intel, ou, pelo menos perder pouco. Entretanto, no ano que vem, com a introdução dos AMD Fusion para o segmento de notebooks, Bobcat para competir com o Intel Atom, e Bulldozer para os setores de servidores, workstations e desktops de alta performance devem tornar as coisas mais interessantes no mercado de computação pessoal.

Por fim, é preciso lembrar que o ano de 2010 já se previa como muito complicado para a AMD, e, sendo assim, se a participação de mercado da AMD se mantiver nos níveis atuais, ou mesmo apresentar um ligeiro declínio, ainda assim deve se considerar um resultado positivo.

Resultado positivo sobretudo pelo fato de que, como o mercado está em franca expansão, mesmo com quedas marginais de participação de mercado, a AMD ainda estará vendendo bem mais CPU´s que em 2009 e a preços ligeiramente mais elevados (ASP). A briga, para valer, porém, tem data marcada para começar: 2011.

Fonte: Digitimes

Comentários