NVIDIA terá prejuízo em cada GeForce Fermi GTX470 ou GTX480 vendida

Imagine um produto cujo custo de produção é maior que o preço que você consegue vendê-lo no mercado. Uma situação como essa indica que você perde dinheiro a cada produto vendido. Quanto mais você vender, mais dinheiro você vai perder, e maior será o seu prejuízo. Essa é, precisamente, a situação da NVIDIA com as Fermi GTX480 e GTX470.

O custo de produção de uma placa de vídeo baseada no novo chip da NVIDIA é maior que os preços finais ao consumidor, o que significa que a NVIDIA perderá dinheiro a cada placa vendida. Isso acontece em decorrência de vários fatores.

O primeiro é relativo ao tamanho do chip. Enquanto o chip de uma AMD Radeon HD5870 tem uma área de 180mm^2, uma NVIDIA GeForce GTX470 ou GTX480 tem um chip que mede 530mm^2, ou seja quase 3 vezes mais. Isso significa que, só pelo tamanho do chip, o custo de produção da Fermi é três vezes maior que o da HD5870. Mas o problema não é só esse.

Yield - Rendimento

A fabricação de um chip é feita através de um wafer. Esse wafer é o que passa pelo processo litográfico, e então são gerados vários chips nesse wafer. E aí que entra uma outra questão que é o chamado Yield (rendimento). De todos os chips produzidos no wafer, alguns deles saem com defeito, e outros são bons, e recebem o OK para integrarem as placas de vídeo. Veja a imagem de um wafer abaixo.


Se de cada 100 chips produzidos, 40 estão bons, então você tem um rendimento (Yield, em inglês) de 40%. Se apenas 20 são bons, então o rendimento (Yield) é de 20%. Pois bem, os Yield´s da Fermi estão abaixo de 20%, isso implica que de cada 100 chip´s produzidos, menos de 20 estão bons.

Associando o yield menor que 20% com o tamanho excessivo do GF100 (o chip da Fermi), estima-se que cada GF100 custa para ser produzido, no mínimo, US$250,00. Só o chip. Mas uma placa de vídeo não é só o chip: é necessário colocar todos os demais componentes.

E, no preço final ao consumidor, ainda estão embutidos os impostos e os lucros dos fabricantes das placas de vídeo, resultado em um valor final menor que os US$250,00 que a NVIDIA tem de custo para produzir um chip GF100 Fermi de uma GeForce GTX470 / GTX480.

Ou seja, a NVIDIA terá um prejuízo a cada placa Fermi GeForce GTX470 ou GTX480 vendida. Quanto mais placas forem vendidas, maior será o prejuízo que a NVIDIA terá com elas. E esse é o principal motivo pelo qual a NVIDIA pode não estar muito interessada em grande disponibilidade das Fermi, tendo em vista que quanto maior a disponibilidade, maior será o prejuízo.

Fonte: Semiaccurate

Comentários

  1. Tudo indica que a nVidia entrou pelo cano com esse lançamento.... como diriam os meus conterrâneos - "pura bucha".

    ResponderExcluir
  2. Pois é, parece que ela só lançou para marcar presença mesmo, isso pode significar que a prioridade agora é a próxima geração já, porque essa aí é pra ficar no esquecimento.

    ResponderExcluir
  3. Cada vez fica mais evidente que a NVIDIA errou feio no projeto do GF100. Em plena era ambientalmente correta eles partiram para um projeto com um chip de 530mm^2? Isso é absurdo. Um chip desse tamanho, além de consumir e esquentar muito, ainda apresentará sempre um Yield (rendimento) menor que um chip menor.
    Por outro lado, a ATI, ao que parece, vem se beneficiando absurdamente do fato de ter sido comprada pela AMD. Toda a tecnologia que a AMD dispõe no projeto e fabricação de chips energeticamente eficientes está cada vez mais sendo colocado nas GPU´s da ATI.
    A diferença de projeto é gritante: a AMD com um chip três vezes menor, conseque praticamente a mesma performance.
    Não é só em termos de chips que a AMD/ATI estão na frente. A Engenharia da AMD parece estar anos luz na frente da NVIDIA.
    []s.

    ResponderExcluir
  4. Infelizmente é o custo que certas tecnologias trazem, para mim a AMD precisa melhorar muito a sua relação com o público e as tecnologias, tentei buscar algum aplicativo conversor de vídeo que use o GPGPU já que o Avivo Converter não instala mesmo com o CCC atualizado, talvez porque a placa é OEM, acabei me surpreendendo com a lista de compatibilidade do MediaShow Espresso, são 15 placas da NVIDIA compatíveis contra apenas 6 da ATI, esses 15 são só pro desktop, mais 13 para notebooks e as Mobility Radeon não aparece nenhum, mais 17 da NVIDIA para outro tipo de mercado.

    Com isso e mais o fato do PhysX e 3D Vision estarem caminhando a algum tempo já, vi muita vantagem em adquirir placas da NVIDIA, afinal não sou o tipo de cara que pode ficar comprando placas de vídeos a cada geração lançada.

    Será que alguém conhece (ou existe) algum aplicativo que use o suposto GPGPU que está na Mobility Radeon HD 4200?

    ResponderExcluir
  5. @Kazuo, a nVDIA está bem à frente da AMD no que respeita a disseminação de sua API entre usuários e desenvolvedores de GPGPU. Entretanto, quando a AMD começar a pegar grip nesse mercado, com OpenCL, Havock, ATI Stream e etc, o bicho vai pegar legal, porque em matéria de potência computacional pura (cálculos matemáticos), as placas da AMD são várias vezes mais rápidas que as da NVIDIA.
    []s.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui. Não esqueça de deixar seu nome. Mensagens que façam uso de termos de baixo calão (palavrões) ou conteúdo ofensivo será apagado sem prévio aviso.