Microsoft anuncia o fim do suporte ao Intel Itanium

A Microsoft decidiu que o Windows Server 2008 R2 será a última versão do Windows Server com suporte aos processadores Intel Itanium. Além do sistema operacional, as versões posteriores ao SQL Server 2008 e do Visual Studio 2010 também não irão mais apresentar compatibilidade com a plataforma Intel Itanium.

Essa decisão da Microsoft é mais um indício de que o Intel Itanium caminha para ser descontinuado, tendo em vista que é um projeto fracassado da Intel, que consome bilhões de dólares em investimento e retorna milhões - o que evidencia sua inviabilidade econômica. Outro sinal de que o Intel Itanium está no começo do seu fim foi o lançamento dos Intel XEON 7500 Nahalem-EX Beckton, com possibilidade de escalabilidade de sistemas com até 256 CPU.

Segundo a Microsoft, os processadores com poucos núcleos estão morrendo, e a evolução natural da arquitetura x86 64bits ("x64") aponta para processadores e servidores com escalabilidade e confiabilidade necessárias para as atuais cargas de trabalho de missão-crítica.

Tanto Intel como AMD anunciaram recentemente uma nova linha de processadores com elevadas quantidades de núcleos, e também os fabricantes de servidores estão anunciando o lançamento de equipamentos com 8 ou mais processadores x64. Tais servidores contém de 64 a 96 núcleos de processamento.

No âmbito dos sistemas Linux, a Red Hat também já tinha decidido que não irá mais oferecer suporte ao Intel Itanium nas próximas versões do sistema operacional Linux, conforme relatado pela PCWorld em dezembro de 2009.

Evidentemente a Intel nunca irá admitir, mas estamos assistindo ao começo do fim do Intel Itanium.

Fonte: TechEye

Comentários