Mercado de GPU - 4º Trimestre de 2009

A análise dos números finais do mercado global de processadores gráficos (GPU) mostra que a demanda por esse tipo de componente cresce de forma acelerada, sem encontrar, porém, uma ampliação na oferta da mesma magnitude. Como o preço é sempre o que equilibra a oferta e a demanda no mercado, nessa situação (demanda maior que a oferta), ele naturalmente sobe. O resultado final no balanço das empresas é lucro, muito lucro, tendo em vista que elas vendem tudo o que produzem, por preços elevados.

De acordo com os dados da Mercury Research, no último trimestre de 2009 a Intel continuou seu domínio no segmento de baixo desempenho e alto volume de vendas, configurando-se em uma participação de mercado de 50% do total.

As GPUs da Intel são conhecidas por sua baixa performance, e também por seu baixo custo. Ocorre que o desempenho dessas GPU´s integradas (conhecidas como IGP - Integrated Graphic Processor) cresce a cada geração, além de incorporarem novas funcionalidades. Assim, cada vez menos pessoas vêem necessidade de optar por uma GPU discreta (e cara). Entretanto, como a Intel tem uma capacidade de produção enorme, não há problemas de oferta nesse segmento.

Entretanto, no mercado de GPU´s de alta performance, disputado por AMD e NVIDIA, a coisa muda de figura. São estas duas empresas que produzem a quase totalidade dos processadores gráficos de elevada performance que equipam tanto os desktops, quanto os notebooks. As duas juntas dominam nada menos que 98% desse mercado, mas há problemas de oferta, pois a todos os chips são fabricados pela Taiwan Semiconductor Manufacturing Company - TSMC.

O último trimestre de 2009 pegou tanto a AMD quanto a NVIDIA de surpresa, pois a demanda pelas suas GPU foi muito superior as expectativas. Some-se a isso a incapacidade de a TSMC fornecer chips na quantidade pretendida pelas duas empresas, e, então, está formando o panorama de mercado que foi marcado por uma elevação de preços desses componentes do mercado, associado, também, a problemas de oferta, e, consequentemente, escassez.

A TSMC ficou em situação de não poder atender a demanda em função de ajustes de capital para a adequação à nova situação de mercado vivida no período subsequente à crise financeira de 2008: a foundry de Taiwan cortou investimentos, o que provocou a redução na sua capacidade de atender a demanda.

NVIDIA mantém participação de mercado. AMD amplia margens de lucro

A situação das duas empresas (AMD e NVIDIA) no Q3/2009 foi diferente. A AMD vendendo placas de alta performance em preços elevados, e a NVIDIA vendendo sobretudo no segmento de entrada e intermediário. Isso fez com que a NVIDIA pudesse manter praticamente estável sua participação de mercado. Do lado da AMD, porém, foi uma ampliação quase que exponencial da receita financeira, com um crescimento de quase 50% em relação ao Q3/2009. Isso ocorreu porque a AMD dominou o segmento de alta performance, e altas margens de lucro, com suas Cypress e Juniper.

Esses dados mostram que o mix de produtos da NVIDIA vem piorando desde o Q3/2009, e tende a piorar ainda mais no Q1/2010. Além disso, no momento em que as restrições produtivas da TSMC estiverem solucionadas, é provável que a NVIDIA irá perder participação de mercado em favor da AMD.

Conclusão

Uma combinação de forte demanda de mercado, associado a problemas com a oferta, permitiu à NVIDIA manter sua participação de mercado e apresentar grandes lucros. Do lado da AMD, mesmo com pouca evolução em termos de participação de mercado, os lucros cresceram quase que exponencialmente.

Comentários

  1. ''Assim, cada vez menos pessoas vêem necessidade de optar por uma GPU discreta (e cara)''. Mais cedo ou mais tarde a necessidade aparece !

    ResponderExcluir
  2. Mesmo uma gpu de baixo custo faz uma enorme diferença em relação a uma gpu integrada. O ganho é enorme!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Certamente que faz uma diferença muito grande. Estou aqui usando uma 780G e estou com uma saudade enorme da minha mísera 8600GT. Entretanto, na minha opinião, para a maioria dos usuários de PC, um IGP integrado decente como os AMD 780G, AMD 785G, AMD 790GX, NVIDIA GF9400 e até o que vem no Core i5 661, já parece ser mais do que suficiente para atender a demanda de processamento gráfico.
    De qualquer forma, as GPU´s discretas não vão morrer. Li, há alguns dias, uma entrevista de um diretor da AMD dizendo exatamente isso: que nem o Fusion irá matar o mercado de GPU discretas, tendo em vista que esse nível de performance não será obtido com os processadores com GPU integrada (Fusion da AMD e Sandy-Bridge da Intel).
    Abraço.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui. Não esqueça de deixar seu nome. Mensagens que façam uso de termos de baixo calão (palavrões) ou conteúdo ofensivo será apagado sem prévio aviso.