AMD Phenom II X6 de 6 núcleos (Thuban) irá dispor de mecanismo de overclock dinâmico?

Existem muitos debates em vários fórums sobre os novos processadores de 6 seis núcleos da AMD que devem chegar ao mercado em breve, e que atendem pelo codinome Thuban. Os nomes desses novos processadores incluem um sufixo "T" ao final da numeração (de 1035T até 1075T), de acordo com as últimas informações.


Além desses processadores de 6 núcleos, a AMD irá colocar no mercado uma nova versão do Phenom II X4 de 4 núcleos (960T), com um novo núcleo de codinome Zosma. Como pode ser visto aqui, a apresentação oficial da AMD coloca o sufixo "T" no final dos nomes dos novos processadores.

Então começaram as especulações sobre o significado do sufixo "T" dos novos processadores. O fato é que a AMD há muito tempo já desenvolve mecanismos de overclock dinâmico. Uma parte desse trabalho já está incluído no AMD Overdrive, mas também muitas patentes publicadas pela empresa mostram métodos automáticos de overclock de núcleos de processadores, alguns gerenciados pelo sistema operacional (via drivers), outros como funcionalidades do próprio chip.

Hoje, o site XbitsLabs publicou uma notícia afirmando que os Phenom II X6 Thuban disporão de um mecanismo de overclock dinâmico, sem espeficificar, porém, se tal funcionalidade seria gerenciada pelo próprio processador, ou via sistema operacional.

Segundo alguns relatos de executivos da AMD, o Thuban já irá trazer muitas funcionalidades não encontradas em processadores de servidores. Essas novas funcionalidades, assim como, talvez, o uso do processo HKMG da Global Foundries para o Thuban pode tornar os novos Phenom II X6 de 6 núcleos uma CPU muito interessante.

Uma análise mais detalhada da patente US200902235108 pode esclarecer alguns aspectos. As figuras 5A e 5B mostram a transição para um estado de overclock (PState) para um núcleo. 




Neste caso, o aumento de frequencia poderia chegar a 300Mhz sobre a clock padrão de 2.6Ghz, fazendo com o núcleo, nessa situação, operasse a 2.9Ghz.  Tendo em vista que as frequencias de operação do Istambul são similares aos do Thuban, assim como a dissipação térmica, é bem provável que os núcleos de um AMD Phenom II X6 Thuban possam operar, automaticamente, entre 200 e 400Mhz acima de sua frequencia padrão, caso outros núcleos do processador não estejam sendo utilizados, o que faz muito sentido em uma CPU para desktop com 6 núcleos de processamento.

Comentários