Bobcat - o "Atom" da AMD: baixo consumo e elevado poder de processamento

Além do Bulldozer, a AMD prepara uma nova arquitetura de CPU destinada ao mercado de ultra-portáteis e o segmento móvel. O nome dessa nova arquitetura da AMD é Bobcat, e o seu alvo no mercado são os processadores Atom da Intel.

Eficiência energética - consumo de menos de 1W

Segundo a AMD, seus novos processadores destinados ao mercado de ultra-portáteis, como os netbook´s, é capaz de descer a um nível de consumo de energia inferior a 1W. Os processadores baseados no Bobcat poderão ter TDP entre 0,5W até 5W, dependendo do nível de performance.

Performance

Todos sabemos que performance e dissipação de potência são grandezas inversamente proporcionais: quanto mais potência de processamento, maior o consumo energético, e, no caso de computadores móveis, como laptops e netbooks, quanto maior o consumo de energia, menor a duração das baterias.

No caso dos novos processadores baseados na arquitetura Bobcat, a AMD informa que seu novo produto alcançará um nível de performance equivalente à 90% do poder de processamento que vemos hoje em um processador médio atual, tal como um Athlon II X2 250.
O interessante, porém, é que a AMD deverá conseguir esse nível de performance com um processador com pouco mais de 60mm2 de área, o que levará a um consumo de energia extremamente baixo. 


Haverá, portanto, um desempenho honesto associado a um consumo de energia baixíssimo, o que ampliará de forma significativa a duração da bateria dos equipamentos ultra-portáteis que irão receber esses novos CPU da AMD.



A julgar pelo roadmap da Global Foundries (subsidiária da AMD que produz os processadores), as CPU´s baseadas no BobCat deverão ser produzidas no processo de fabricação de 28nm (o que é perfeitamente convergente com sua proposta de baixo consumo, elevada eficiência energética e ótimo poder de processamento).

Comentários