AMD quer controle global de sua plataformas de chipset´s

O vice presidente da divisão de produtos gráficos da AMD, Rick Bergman, relatou hoje que a NVIDIA detém 43% do mercado de chipset´s para a plataforma AMD, mas que o objetivo da AMD é que os chipset´s AMD estejam presentes em 100% dos computadores pessoais e servidores montados com seus processadores.

No campo dos servidores, o executivo prevê que haverá uma queda de participação de mercado da AMD no último trimestre de 2009, que é atribuída à chegada do final do ciclo de mercado da atual estrutura de produtos para servidores da empresa. Com o lançamento da nova plataforma de servidores, a expectativa é a de que a participação de mercado da AMD voltará a subir.





2010 - Leo e Dorado







Bergman também forneceu maiores detalhes sobre as futuras plataformas da AMD para o duênio 2010-2011. A empresa irá lançar duas novas plataformas: Leo, destinada ao segmento de alta performance, e Dorado, destinada ao segmento de média performance. O site Digitais reportou que ambas as plataformas serão lançadas em maio de 2010.
2011 - Scorpius e Lynx
Para o ano de 2011, a AMD prepara a plataforma Scorpius para o segmento de alta performance, composta de um processador de codnome Zambezi, gravado em 32nm, com 4 a 8 núcleos de processamento. 
Para o segmento de média performance, a AMD planeja a plataforma Lynx, composta de uma APU (Acelerated Processor Unit) conhecida como Llano, que terá no máximo 4 núcleos de processamento. É importante notar que o Llano será o primeiro processador Fusion da AMD, e, que, portanto, disporá de uma CPU e de uma GPU dentro do mesmo chip.
Notebooks
2010 - Plataforma Danúbio

Para o segmento de notebooks, a AMD prepara a plataforma Danúbio, que será lançada em 2010 e será a substituta da atual Tigris. O Danúbio será um processador feito em 45nm, com 2 a 4 núcleos de processamento, associados a uma GPU (Unidade de Processamento Gráfico) da série Radeon HD 5000.
2011 - Plataforma Sabine
Em 2011 surgirão os primeiros processadores Fusion para notebools. Trata-se da plataforma Sabine, que incorporará uma APU (Acelerated Processor Unit) do tipo Llano.
Netbooks
Para o segmento de ultra-portáteis, a AMD terá a plataforma Nile na primeira metade de 2010, que será composta de uma CPU gravada em 45nm com o codenome de Geneva.

Em 2011 surgirá o primeiro Fusion para netbooks, que será a plataforma Brazos, composta da APU Ontário.
OBS: O termos APU (Acelerated Processor Unit) é usado pela AMD para designar sua nova geração de processadores Fusion. Como um processador Fusion é composto de uma CPU (Unidade de Processamento Central) e uma GPU (Unidade de Processamento Gráfico) juntas, a AMD não irá mais tratar tais chips como CPU, mas como APU, tendo em vista que é uma CPU com uma performance acelerada pela GPU nela incorporada.
Fonte: Digitimes

Comentários